Devido ao fluxo intenso de pessoas que transita diariamente por um ambiente hospitalar, ter segurança com controle de acesso em hospitais que seja eficiente para as pessoas que circulam pelo ambiente é uma tarefa complicada. Isso acontece especialmente devido aos vários tipos de pessoas, para além dos funcionários, que ocupam esse espaço regularmente.

Assim, acompanhantes de pacientes e uma série de colaboradores sempre se fazem presentes nos corredores de hospitais. Logo, os métodos tradicionais, como o cadastro em planilhas, se fazem ineficientes para controlar a entrada e saída de pessoas de forma segura. Isso ocorre, principalmente, por falhas na integração entre todos os setores da unidade hospitalar.

Dessa forma, uma boa estrutura de controle de acesso é primordial para evitar problemas ligados à questão da segurança. Afinal, hospitais estão expostos a uma série de riscos diários, que vão desde roubos à possibilidade de que pacientes deixem as suas acomodações sem a devida autorização.

Portanto, investir em um sistema automatizado é uma boa forma de contornar tais problemas. Através desse tipo de sistema, em especial os que usam a biometria facial e os aspectos tecnológicos, as aproximações indesejadas podem ser refreadas e somente pessoas autorizadas terão plena liberdade de transitar por um hospital.

Devido à pandemia da Covid-19, ainda existem outros pontos que devem ser pensados quando se fala a respeito da segurança hospitalar. Nesse sentido, destaca-se a necessidade de evitar o contato com maçanetas e botões de requisição de saída, por exemplo, que podem acabar ajudando a proliferar a doença.

Assim, ao longo desse artigo você poderá conferir alguns detalhes a respeito de soluções seguras e higiênicas propostas pelo sistema Vault ASSA ABLOY, que elimina a necessidade de contato físico com superfícies através de tecnologias de ponta.

Soluções seguras e higiênicas

É válido pontuar que o sistema em questão funciona realmente sem qualquer tipo de contato. Nesse sentido, o primeiro ponto que precisa ser destacado é o fato de que a biometria não é cadastrada através de impressão digital, como é mais comum.

Assim, no sistema Vault ASSA ABLOY a biometria é feita através do reconhecimento fácil. A empresa oferece controladores de acesso com alto desempenho e que se baseiam em deep learning para funcionar. Além disso, esses leitores ainda medem a temperatura através de um infravermelho, assegurando a ausência de contato e garantindo precisão.

Ainda no sentido de proporcionar a eliminação do contato com superfícies, é possível afirmar que o sistema citado é completamente livre de maçanetas, botões de requisição de saída e biometrias através de impressões digitais.

Inclusive, sobre esse último ponto, é válido destacar que devido ao uso intenso de álcool gel durante a pandemia, as impressões digitais tendem a sofrer um desgaste, fazendo com que os funcionários precisem insistir para conseguir ultrapassar a barreira física e, portanto, acabem se expondo ainda mais ao risco de contaminação.

Portanto, ter um sistema de controle de acesso que consiga contornar esses problemas deve ser prioridade para que um hospital consiga manter a segurança. Assim, o Vault ASSA ABLOY consegue fazer com que pessoas autorizadas ultrapassem as barreiras espaciais sem colocá-las em risco.

Como hospitais da próxima década podem oferecer um ambiente mais seguro e aberto?

Devido a todos os fatores destacados até aqui, a necessidade de tornar os hospitais ambientes mais seguros já foi devidamente esclarecida. A importância de investir em um bom sistema, que conte com softwares, controladores, operadores de porta, leitores biométricos e demais assessórios também já está clara.

Então, a seguir serão pontuadas as formas que os hospitais podem utilizar, especialmente através do sistema da Vault ASSA ABLOY, para garantir que essa segurança se torne uma realidade, além de assegurar que ela caminhe em paralelo com a modernidade.

É válido destacar que um ponto de dúvida para muitas pessoas está ligado às autorizações para visitantes. Eles, porém, podem ser cadastrados através de um QR Code dentro do próprio software, eliminando a necessidade de comparecimento à recepção. Assim, ao chegar ao hospital no horário de visitação, eles são identificados através desse código.

Por fim, retomando a questão dos funcionários, se mostra válido destacar que o uso de cartões de contato também não é algo que se faz presente no sistema da Vault ASSA ABLOY. Assim, para conseguir realizar a abertura de portas, especialmente no estilo gate, eles usarão o seu próprio celular, que funcionará da mesma forma que os cartões de contato.

Logo, através de todos os recursos citados os hospitais poderão se tornar ambientes mais seguros, com uma gestão mais eficiente e ainda eliminar boa parte dos riscos de contaminação presentes.

Siga a Vault nas Redes Sociais!